29 jan 2017
Postado por

IN MY PLACE: Conheça o documentário ‘India’s Daughter’

India's Daughter - Divulgação

India’s Daughter – Divulgação

A nova versão do CMBR estreia a seção “In My Place”. Nela, você terá acesso a um conteúdo variado de indicação de títulos (filmes, séries, livros, etc.) que fazem parte da lista de favoritos do Chris. Isso mesmo. Teremos um espaço para divulgar aquilo que o artista mais curtiu assistir ou ler, com resenha exclusiva da equipe do CMBR e indicações de onde você pode apreciar as obras.

Para começar falaremos do documentário “India’s Daughter” (“Filha da Índia”, em português), de 2015. Ele conta a história da estudante de medicina Jyoti Singh, que foi abusada e morta em 2012, na capital Nova Deli, por seis homens. Chris Martin compareceu à première da produção, apresentada pela atriz Meryl Streep em março de 2015 na faculdade “Baruch College”, em New York City. Na época, o vocalista recomendou o filme via Twitter. “Por favor assista o novo filme ‘India’s Daughter’ e dê apoio a eles em sua campanha contra o estupro”, escreveu.

Veja o tweet:

Dados básicos:

  • Nome: “India’s Daughter”.
  • Gênero: Documentário.
  • Censura: 18 anos. Atenção: o assunto discutido e os relatos são fortes. Respeite a faixa etária apontada como propícia.
  • Local: “Netflix”.

Confira a resenha do CMBR:

A trágica morte de uma jovem indiana com um futuro promissor, a estudante de medicina Jyoti Singh, provocou uma onda de protestos na Índia em 2012 em busca do respeito à mulher, clamando pelo fim dos abusos sexuais sofridos pelo gênero no país.

Com depoimentos dos pais, de amigos e até mesmo dos frios agressores sem arrependimento aparente – e de seus advogados que chocam o espectador tanto quanto, “India’s Daughter” abre os olhos do mundo para uma questão primordial: a violência contra a mulher e como os valores culturais podem desvalorizar os seus direitos em uma sociedade. “Na nossa cultura, não existe lugar para mulheres”, diz uma das falas mais pesadas do filme.

É duro acompanhar a narrativa da vida brutalmente interrompida da jovem de apenas 23 anos, que ao sair do cinema foi vítima de indivíduos machistas e cruéis. O documentário é importante para o desenvolvimento de uma consciência e de um debate sobre o tema. A diretora Leslee Udwin foi capaz de tratar um episódio delicado com maestria, levando o espectador a um estado de agonia e profunda reflexão.

Polêmico, o filme causou incômodo na Índia, tendo a exibição proibida no ato de seu lançamento no país. “India’s Daughter” é também uma homenagem à memória de Jyoti, que faz diferença para os milhares que ouvem sua história de coragem. Após o ocorrido que chocou o mundo e culminou em protestos sem precedentes na Índia, o silêncio foi quebrado e a legislação indiana ficou mais rígida para crimes sexuais.

Compartilhe isso:

ÁreaComentários

Comente no Site

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

FollowColdplaySiga a banda em suas redes sociais: